H&M suspende compra de couro brasileiro



9 de setembro de 2019
por: Marcela Leone

H&M, segunda maior varejista de moda do mundo, suspendeu a compra de couro brasileiro. Em comunicado, a marca sueca cita as queimadas na Amazônia como motivo para a interrupção.

“Devido aos graves incêndios na parte brasileira da Floresta Amazônica e às conexões com a produção de gado, decidimos suspender temporariamente o couro do Brasil”, afirmou a empresa em comunicado.

No documento, a empresa ainda afirma que “a proibição permanecerá ativa até que existam sistemas de garantia críveis para verificar se o couro não contribui para danos ambientais na Amazônia”, afirmou o documento.

Uma pequena fração do couro que a H&M usa vem do Brasil. A maior parte do produto é importada da Europa.

Na última semana

Marcas como Vans, The North Face, Timberland e Kipling também suspenderam a compra de couro brasileiro por causa das queimadas na Amazônia.

Em comunicado, a VF Corporation, controladora das marcas, condiciona o fim da suspensão à “segurança que os materiais usados em nossos produtos não contribuam para o dano ambiental no país”.

O Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) disse em comunicado enviado ao portal Consumidor Moderno que “os curtumes brasileiros atendem com louvor a todas as principais certificações internacionais exigidas pelas principais marcas e grupos compradores da nossa matéria-prima”.

Dados do CICB mostram que o Brasil fatura mais de 2 bilhões de dólares com a exportação do couro ao mercado. Para se ter ideia 80% da produção é comercializada internacionalmente.

Fonte: NoVarejo | Foto: reprodução 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.