Por abuso sexual, mais de 100 modelos protestam contra à Victoria’s Secret



9 de agosto de 2019
por: Marcela Leone

É polêmica atrás de polêmica. A mais nova crise de imagem que a Victoria’s Secret está tendo que enfrentar são acusações sérias sobre assédio e até abuso sexual.

Desta vez, mais de 100 modelos se uniram em uma carta aberta contra marca. Nela, as tops exigem da marca uma ação contra casos de abuso, estupro e tráfico sexual  envolvendo funcionários e fornecedores da VS. Entre as participantes da campanha estão Doutzen Kroes e Milla Jovovich.

“Estamos escrevendo hoje para expressar nossa preocupação com a segurança e o bem-estar de modelos e jovens mulheres que aspiram trabalhar para a Victoria’s Secret. Nas últimas semanas, ouvimos inúmeras denúncias de agressão, estupro e tráfico sexual de modelos e aspirantes a modelos. Embora essas alegações possam não ter sido dirigidas diretamente à Victoria’s Secret, é claro que a empresa tem um papel crucial a desempenhar em relação à situação”, começa a carta endereçada a John Mehas, CEO da grife.

E, continua: “essas histórias são angustiantes e atingem muitas de nós, que enfrentamos esses tipos de abusos e que são frequentemente tolerados em nossa indústria. Estamos pedindo à Victoria’s Secret que tome medidas significativas para proteger seus talentos e aqueles que desejam trabalhar com a empresa”.

Liderado pela ONG Model Alilance, o abaixo-assinado é endereçado a nomes como Jeffrey Epstein, CEO da L Brands – grupo ao qual a marca pertence- , acusado de tráfico sexual de dezenas de menores.

Laís Ribeiro, a angel brasileira, discorda. “É a marca mais respeitosa que já trabalhei”, destacou a modelo no post.

Fotos: reprodução 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.