Seria o fim do sexy? Como fotografar lingerie em tempos modernos



3 de junho de 2019
por: Marcela Leone

As calcinhas fio dental e os sutiãs push-up vêm perdendo força. Isso está acontecendo devido principalmente a uma onda de autoestima ter invadido a moda íntima e as mulheres terem optado pelo conforto ao invés da sensualidade. Desta maneira, toda a publicidade envolvendo a lingerie está passando por uma fase de transformação, e vem se distanciando cada vez mais de uma imagem que possa ser classificada como “mulher objeto”.

Desta maneira, muitas marcas de lingerie francesas – que têm a sensualidade como parte do DNA – estão precisando se reinventar. É o caso da Aubade, que há 60 anos trabalha a sedução em suas campanhas e assim o fez em dezembro do ano passado, quando colocou um outdoor em frente à Galeria Lafayette com um bumbum feminino de calcinha.

Hélène Bidard, vereadora francesa encarregada da igualdade de gênero, solicitou a retirada imediata da publicidade, classificando-a de sexista por exibir uma mulher sem rosto. Outros argumentaram que nos países onde estas imagens são proibidas, as mulheres são maltratadas.

“Não estávamos esperando, mas isso não nos afetou”, revelou à AFP Martina Brown, diretora-geral da Aubade, recordando que as suas famosas campanhas “Lições de sedução” veiculadas há 25 anos “chocaram, mas não impediram que as mulheres comprassem os produtos”.

Para a profissional, o fato de não terem colocado a foto da mulher de corpo inteiro se deve ao fato de as consumidoras preferirem ver os detalhes. Para ela, existem empresas que há mais de 20 anos trazem em suas campanhas mulheres “reais”, mas eles preferem fazer as “mulheres sonhar”, mantendo assim o uso das modelos.

Já existem marcas, porém, que optaram por outra forma de exibir a lingerie nas imagens. É o caso da também francesa Simone Pérèle, que há cerca de um ano mudou suas campanhas com fotos mais sutis, que trazem as peças fora do corpo ou aparecendo bem pouco sob a roupa.

Para Renaud Cambuzat, fotógrafo de moda e diretor artístico do grupo Chantelle, o fato de que o Fashion Show da Victoria’s Secret venha perdendo audiência é um sinal de que trata-se de um fim de uma era sensualizando os corpos femininos. “Estamos avançando, mas ainda há um grande caminho a ser percorrido”, ressalta.

Fotos: reprodução 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.